Classe A Contábil

Contabilidade Para Ecommerce: Siga Esses Passos Para o Sucesso

Compartilhar

A CONTABILIDADE PARA ECOMMERCE É O DETALHE PARA VOCÊ EMPREENDER COM SUCESSO EM LOJA VIRTUAL.

Com o crescimento exponencial dos negócios digitais e meios de pagamentos virtuais, a Contabilidade Para Ecommerce é um dos assuntos mais procurados.

Nesse texto você vai ler sobre:

  • Um breve cenário do mercado de negócios online;;
  • O que é market place e drop shipping;
  • A que se atentar na hora de lançar um ecommerce;
  • E quais os cuidados fiscais para lojas virtuais.

A contabilidade para ecommerce tem sido um dos assuntos mais comentados recentemente, muito em função do crescimento das lojas virtuais por ocasião da pandemia de coronavírus. As compras via internet sempre representaram conforto, porém enfrentavam muita resistência nos hábitos comuns de consumo do brasileiro.

Esses hábitos foram drasticamente alterados em função da crise do coronavírus que, mais uma vez, exigiu a criatividade de quem empreende para se reinventar. Dessa forma, quem investiu no comércio eletrônico de seus produtos teve menor impacto.

Assim, com a loja virtual, muitos empresários e empresárias vislumbraram movimentação dos negócios, redução de custos com loja física, além da ampliação do alcance e visibilidade da empresa.

Pela possibilidade de venda para consumidores de todo o país, quem empreende no ramo do ecommerce precisa ter atenção a diversos fatores fundamentais na gestão e sucesso do negócio.

Vamos falar um pouco sobre esses pontos importantes que devem ser analisados com bastante cuidado:

Dicas Para Quem Investe em Vending Machines

Descubra os detalhes clicando aqui!

Market Place, o Ecommerce dos Ecommerces

Quando você decide vender pela internet, pode fazer isso com a sua própria loja virtual ou oferecendo os seus produtos e serviços em “market places”.

Os market places são ambientes virtuais agregadores de diversos lojistas. Ele é concebido, basicamente, na mesma lógica do shopping center, no qual se localizam diversas lojas físicas. A diferença é que no market place esse grupo de lojistas é virtual e fica dentro de um único endereço na internet, oferecendo seus produtos ou serviços.

Ao efetuar vendas utilizando market places como Mercado Livre, Americanas.com, Magazine Luiza, etc., é cobrada uma taxa de intermediação de serviços sobre a venda, de acordo com o tipo de anúncio efetuado na plataforma. Isso nada mais é que uma comissão por atrair os clientes para a plataforma e gerar venda para a sua empresa.

Observando a contabilidade para ecommerce,  é extremamente importante que considere esse valor na formação do preço de venda a fim de evitar prejuízos.

Os Cuidados na Hora do Planejamento dos Fretes Para Ecommerce

Você lançou seu ecommerce, preparou o estoque, fez anúncios, atraiu cliente e saiu sua primeira venda; é hora de comemorar! E, claro, dar sequência ao próximo passo, que é o envio da mercadoria para seu cliente.

Ao vender para o Brasil inteiro sua empresa deve estar bastante atenta aos custos com fretes, pois eles são variáveis de acordo com o destino, o volume e o peso da mercadoria.

Para quem usa determinados market places é fundamental se atentar aos custos com fretes gerados pela plataforma. Devem ser mapeados e incorporados no preço do produto, garantindo uma venda saudável, com margem e lucratividade.

Já para quem hospeda a loja virtual em site próprio, a atenção fica para desenvolver boas parcerias de transportadoras que não irão encarecer o frete e espantar o cliente. Também fica o alerta para desenvolver fornecedores desse serviço que tenham softwares de integração amigáveis à plataforma do seu site.

A má gestão dos custos de fretes é um erro bastante comum das empresas que investem em ecommerce, gerando vendas sem margem ou perdendo negócios, e isso afeta a capacidade financeira da empresa.

O Controle do Estoque, Drop Shipping e Outras Curiosidades

Um dos pilares do sucesso de um ecommerce é a gestão das compras. Saber “o que” e “quanto” comprar é fundamental para evitar estoques desnecessários que comprometem o fluxo de caixa da empresa.

Existem plataformas de ecommerce no mercado que gerenciam o estoque apresentando relatórios de movimentações e saldo armazenado, emitindo alertas de estoque mínimo, por exemplo.

A escolha da plataforma ideal é um passo muito importante! Escolha uma que possa integrar o ERP da sua empresa e facilitar essa gestão das compras e controle do estoque.

Lembre-se sempre que estoque desnecessário representa dinheiro parado e dívidas com fornecedores.

Outra prática comum, que depende de parcerias com fornecedores e uma boa contabilidade para ecommerce, é o drop shipping, no qual você disponibiliza o produto para venda em seu site ou no ambiente do market place. É uma boa estratégia a se pensar pois você não o mantém em estoque.

No drop shipping o seu prazo de entrega é maior e o cliente compra ciente disso. Então, você só realiza a compra do produto de seu fornecedor após a venda para seu cliente final, evitando estoque parado. E, para o caso de você ser fabricante, pode realizar a produção somente após a execução da venda em sua loja virtual.

Contabilidade Para Ecommerce e Seus Segredos

Ao efetuar vendas para todo o território nacional, a empresa fica sujeita a uma complexidade tributária muito maior em comparação às lojas físicas, pois cada município e estado pode ter uma legislação tributária diferente.

O contador identificará qual é o regime de tributação mais apropriado para a empresa, apresentando cenários que otimizem a carga tributária. Com isso, então, aumenta a lucratividade do negócio.

Nessa hora a melhor coisa é ter o apoio de um contador especialista para o seu negócio pois, além dos pontos citados acima, a legislação tributária apresenta diversas outras particularidades para o segmento do ecommerce.

Sendo assim, contar com a experiência de um contador que possa lhe proporcionar o melhor planejamento fiscal impacta diretamente nos resultados da empresa.

Resumindo, nesse texto você leu sobre:

A ampliação das compras digitais em função da pandemia de coronavírus, vendo um breve panorama do mercado de ecommerce. Também leu sobre as 2 possibilidades para vender na internet, com site próprio ou market places. E, por fim, detalhes fiscais importantes para considerar na hora de investir em sua loja virtual.

Saiba mais clicando aqui!

Venha fazer parte da Contabilidade Classe A

Gostou do nosso blog? Clique em um dos botões abaixo para falar com um de nossos especialistas.

Sair da versão mobile